sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Onde trocar seus livros na internet?!


Depois de um interminável tempo sem postar, estou de volta!

Minha ausência não foi nem falta do que postar, estou com um lista enorme de coisas para colocar aqui, mas, como todo sabem, esse blog faz parte de um projeto experimental, que eu estou terminando este mês! Logo, escrevi muito sobre o blog, mas nada no blog...

Mas tudo bem! Estou de volta! Aêeeeeeeee!

O post de hoje é sobre um tema clássico aqui no Livrolivre: a troca de livros. A diferença é que dessa vez eu venho falar de dois serviços na internet que possibilitam a troca entre internautas — melhor do que a minha listinha no excel, né?

O primeiro serviço é o BookMooch. O site é internacional e assim que você entra, encontra um menu de línguas. Depois de escolher o português (ou a sua outra língua preferida), eles te ensinam que para participar da troca, ou seja, pegar livros, você tem que andar alguns passos.

A primeira coisa que faz é cadastrar os seus livros de modo que qualquer um cadastrado possa pegá-lo emprestado. Depois, você empresta os seus livros para quem se interessar. Ao prestar esse ato magnânimo de empréstimo, você ganha pontos! E com esses pontos você pode pegar livros com outras pessoas.

Ficou confuso? Aqui eles explicam bem melhor do que eu.

Para quem tem medo que não devolvam o seu livro, a idéia é muito boa. Com o sistema de pontos, o site evita que parasitas de livros dominem o lugar. Infelizmente, apesar de haver espaço para quem fala português, a maioria dos livros são em inglês. Quem ficou curioso pode ir lá e fazer uma busca, que não exige cadastro.

O outro serviço é o Trocando Livros. Pelo que eu pude perceber é praticamente o mesmo que o BookMooch, só que é brasileiro e tem mais livros na nossa língua.

Acredito que ambos os serviços ainda não atingiram a idéia original de ter em seu catálogo diversos livros disputados. No BookMooch, vi muitas revistas velhas e catálogos e fazendeiros para emprestar. Já no Trocando Livros, encontrei aqueles livros de banquinhas do centro, que podem ser comprados por, no máximo, cinco reais, o que não justifica o frete...

Não me entenda mal, não estou criticando a iniciativa, somente estou chamando atenção para o fato que as pessoas não vão disponibilizar os seus livros preferidos para estranhos. E que poucas pessoas se interessam pelos livros não tão preferidos como a enchente de livros paradidáticos do Trocando Livros.

A lista de Excel do Bruno Vale pode ser menos bonita, mas pelo menos tem livros que ele mesmo considera ótimos!

Dica de Eduardo Earl, que me mandou, há um tempão o link para a matéria original sobre o assunto.

3 comentários:

Taís Oliveira disse...

eduardo earl hahaha
ótimo post

Flávia Denise de Magalhães disse...

valeu :)

Lelinha disse...

Flávia, sua lista de livro é para trocar?

Se possível, deixe o recadinho no meu blog:

http://projetosesonhos.blogspot.com